Previous Next

Lançamento coletivo de obras

O saguão da Escola Superior da Magistratura (ESM), no dia 16 de agosto de 2018, foi palco de mais um lançamento coletivo de obras.

 Na ocasião, o diretor da ESM Jayme Weingartner Neto  lançou a obra Constituição e Direito Penal - temas Atuais e Polêmicos.

O evento contou com a presença da direção da AJURIS, de magistrados, amigos, estudantes de Direito,  público em geral e familiares dos autores.

Saiba mais sobre as obras lançadas e seus autores:

Constituição e Direito Penal - Jayme Weingartner Neto e Ingo Wolfgang Sarlet

Editora: Livraria do Advogado - www.livrariadoadvogado.com.br

Resumo da obra: Trata-se de uma obra aberta ao profícuo debate acadêmico, sabendo-se que os problemas versados têm sido objeto de olhares diferenciados e por vezes mesmo conflitantes. É precisamente esse o intento dos autores. Compartilhar algumas considerações e contribuir para um permanente e necessário contraditório sobre tópicos de inquestionável atualidade e relevância para um Estado Democrático de Direito em fase de construção e na busca por sua afirmação como tal. Aliás, é na seara penal, onde em causa não apenas a liberdade, mas a própria dignidade da pessoa humana, que tal processo se revela ainda mais urgente e irrenunciável.

A Obrigação pelo discurso jurídico - Maria Cláudia Cachapuz

Editora: Fabris - www.livrariafabris.com.br

 PARTE I - À guisa de uma construção dogmática

1. Entre o público e o privado;2. Sobre fontes jurídicas e normatividade 3.A obrigação pelo discurso jurídico (ou a obrigação como processo, sob revisão).4. Cláusulas gerais e ilicitude no Direito Privado5. Por que restringir liberdades?

PARTE II - O teste pragmático

1. Quando morrer na contramão não mais atrapalha o tráfego (O caso das incapacidades);2. É proibido censurar (O caso das biografias);3. Quando restringir informações públicas? (O caso dos vencimentos de servidores)

4. Ilicitude e análise de risco de crédito (O caso dos bancos cadastrais estatísticos)

Controle de Convencionalidade - Crstiano Vilhalba

Editora: Juruá - www.jurua.com.br

Resumo da Obra: Na presente obra busca-se demonstrar a inovação trazida pela regulamentação dos Estados-partes do Mercosul, espe­cialmente pela brasileira, que conferiu ao particular o direito subjetivo de postular Opiniões Consultivas diretamente ao Tribunal Permanente de Revisão.

Para tanto, destaca-se a condição de sujeito de direito in­ternacional adquirida pelo particular por meio de normas advindas de integrações entre Estados soberanos. Da mes­ma forma, a importância que possui um tribunal legitimado e com atribuições claras, tendo por exemplos a União Eu­ropeia e da Organização dos Estados Americanos, onde o Tribunal de Justiça e Corte Interamericana de Direitos Hu­manos são reconhecidos como responsáveis diretos pelo sucesso destes blocos. Dentre suas competências, destaca- -se o protagonismo que tiveram as suas faces consultivas, representadas pelo reenvio prejudicial e pelas opiniões consultivas, respectivamente, instrumentos que não foram apenas responsáveis pela harmonização das legislações in­ternas com a norma da integração, mas também por criar uma verdadeira cooperação jurisdicional entre organismos jurisdicionais interacionais e as jurisdições nacionais.
Institutos que se assemelham às opiniões consultivas do Mercosul, cuja legitimação em postulá-las diretamente ao Tribunal Permanente de Revisão é conferida ao particular de forma inovadora em processos de integração.

Exame Criminológico e Progressão de Regime - Bruno Jacoby de Lamare

Editora: elegantia editora - www.elegantiajuris.com.br 

O recorte selecionado pelo autor – análise dos discursos judiciais relativos à exigência de exame criminológico para a progressão de regime – consiste em pesquisa inédita no Brasil, que aproxima referenciais teóricos da Criminologia Crítica e da Psicologia. Saltam aos olhos o rigor metodológico, a prudência conceitual e a riqueza bibliográfica do trabalho. Ao enfrentar tema controverso com notável refino teórico, o autor inaugura novas discussões e inspira a comunidade jurídica brasileira a pensar criticamente a atividade judicante.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

09/07/2020

A gestão inovadora e as novas ferramentas dos Juizados Especiais

  As peculiaridades que marcam o sistema dos juizados especiais e a visão de uma gestão inovadora, em consonância com as novas ferramentas tecnológicas à disposição do magistrado, são os principais temas do Curso de Atualização para Magistrados (CAM) que teve início na última quarta-feira (8/7) na Escola da Magistratura da AJURIS. O CAM será dividido em três módulos, que vão tratar

22/06/2020

Webnário discute as relações de Direito Privado em tempo de pandemia

  A Pandemia e o Regime Jurídico Emergencial: Lei 14.010/2020 foi o tema do webnário promovido pela Escola da Magistratura da AJURIS no final da tarde da última sexta-feira (19/6) em plataforma virtual. A lei estabelece no país normas de caráter transitório e emergencial para a regulação de relações jurídicas de Direito Privado em virtude da pandemia do coronavírus. Os trabalhos foram

19/06/2020

Escola da Magistratura promove CAM sobre Direito da Família

Em uma solenidade virtual, foi aberto na tarde da última quarta-feira (17/6) a edição do Curso de Atualização para Magistrados (CAM) sobre Direito de Família, promovido pela Escola da Magistratura da AJURIS. O CAM, com a participação de 40 magistrados e coordenado pela juíza Rosana Garbin, será dividido em quatro módulos até o dia 21 de julho. O primeiro vai

07/05/2020

CAM sobre Direitos Fundamentais aborda liberdade de religião, reunião e manifestação

Tem início nessa sexta-feira (8/5) o segundo módulo do primeiro Curso de Atualização para Magistrados (CAM) de 2020, promovido pela Escola da Magistratura da AJURIS. Nesta edição, o CAM trata dos Direitos Fundamentais - O Juiz e os Desafios das Liberdades Comunicativas Numa Ordem Democrática. No segundo módulo, o tema será a liberdade religiosa, de reunião e de manifestação, com

07/05/2020

Recordações sobre Ruy Rosado de Aguiar Júnior

O texto abaixo foi publicado pelo site Espaço Vital no dia 5 de maio de 2020 em homenagem ao ministro Ruy Rosado de Aguiar Júnior, diretor da Escola da Magistratura na gestão 1986-87. O ministro faleceu em agosto do ano passado e foi homenageado com a criação do Espaço Ruy Rosado de Aguiar Júnior no hall de entrada do prédio. A

23/04/2020

Escola da AJURIS faz doações para cinco entidades

A direção da Escola da AJURIS entregou nesta quinta-feira (23/4) a cinco entidades assistenciais material comprado com o valor arrecadado com as matrículas do curso Covid-19 Medidas de Contenção da Pandemia e Suas Repercussões Jurídicas. Promovido pela Escola, o curso é oferecido em modalidade EAD e tem 47 alunos. Com o valor arrecadado, foram compradas caixas de alvejante, luvas, máscaras de