Previous Next

Na noite da última quinta-feira (13/12), o auditório da ESM foi palco do painel A Execução Penal e a Contribuição das Apac´s. Três magistrados e um promotor de justiça debateram o tema no painel organizado pelo Grupo de Trabalho em Mediação Penal e Penitenciária do Núcleo de Estudos de Mediação da ESM, pelo Centro de Formação do Judiciário do RS (Cjud) e pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac/Partenon).

A Escola da AJURIS recebe de 21 a 24/11 o evento internacional Fórum Juízes: Reflexão, Partilha e Redes Colaborativas, que reúne magistrados e juristas de oito países de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Portugal, além do Brasil. Na manhã de quarta-feira (21/11) houve a abertura no miniauditório. A organização do evento é da AJURIS, da Associação Internacional de Juízes, da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), da UNODC (escritório das Nações Unidas para o combate do crime e das drogas), do Camões Instituto de Cooperação e da Língua, mantido pelo governo de Portugal, do Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito (Paced) e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste (Palop-TL).

Na abertura do evento, o vice-presidente de Patrimônio e Finanças da AJURIS, Cristiano Vilhalba Flores, desejou boas-vindas aos participantes e destacou a satisfação da associação em receber a conferência.  Já o juiz federal e representante da Enfam, Friedmann Wendpap, saudou a possibilidade de compartilhamento de dúvidas, experiências e da busca do crescimento de todos magistrados. O tema também foi destacado pelo desembargador português Nuno Coelho, representante do Camões Instituto e do Paced. O magistrado falou sobre o fortalecimento e incremento da cooperação entre os países e a importância de, ao fim do evento, elaborar um documento com o compromisso ético dos juízes de língua portuguesa.

Nos dias 21 e 22 de novembro, as atividades são exclusivas para convidados. Em grupos de trabalho, os participantes discutem casos e trocam experiências sobre assuntos como o uso das mídias sociais, o assédio moral e sexual no ambiente de trabalho e a independência judicial. Um dos painéis foi conduzido pelo diretor da Escola, Jayme Weingartner Neto, e pelo vice-diretor, Roberto Ludwig, que tratou da independência judicial.

No terceiro dia (23/11) do evento haverá uma conferência internacional coordenada pela AJURIS e aberta à comunidade. Na ocasião, a partir do intercâmbio de experiências serão abordadas questões como a estrutura e organização do Poder Judiciário, transparência e independência judicial, além de questões como ética e papel do Judiciário no combate à corrupção. Será fornecido certificado de participação pela Escola da AJURIS. As inscrições podem ser feitas no site da Escola.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

15/03/2019

Primeiro encontro de 2019 do Núcleo de Estudos em Mediação é marcado com palestra ministrada por Carolina Pellegrini

Os usos e práticas dos advogados em conflitos familiares judicializados foi o tema abordado na palestra realizada na noite do dia 13 de março, ministrada pela advogada e mestre em Direito Carolina Pellegini. Promovido pelo Núcleo de Estudos em Mediação (NEM), o encontro aconteceu no miniauditório da Escola Superior da Magistratura. No evento, Carolina, que também é mediadora, apresentou os

18/02/2019

ESM recebe Katerina Soulou para palestra sobre Justiça Restaurativa e Terrorismo

Katerina Soulou, doutoranda e professora da AixMarseille University e membro do Conselho do Fórum Europeu para a Justiça Restaurativa, estará na Escola Superior da Magistratura na próxima quinta-feira, 21/2, às 19h, para uma palestra sobre Justiça Restaurativa e Terrorismo.

15/02/2019

Conheça os bolsistas do APROVAJURIS 2019

Everton Gaspar (esquerda) e Felipe Conde Machado (direita), inscritos como cotistas, obtiveram melhor desempenho no 11º Concurso Simulado da ESM A Escola Superior de Magistratura da AJURIS realizou, no último dia 26, o 11° Concurso Simulado. Além de testarem seus conhecimentos sobre a magistratura, os dois candidatos com melhor desempenho na prova objetiva, inscritos como cotistas, foram contemplados com bolsas integrais

15/02/2019

Pesquisa AMB: Magistrado gaúcho é referência nacional na fundamentação de sentenças

O desembargador gaúcho Ingo Wolfgang Sarlet, professor e integrante do Conselho Científico Pedagógico da Escola da AJURIS, aparece como o único brasileiro entre os cinco autores de obras acadêmicas e filosóficas mais citados nas fundamentações de decisões jurídicas do país. O reconhecimento é apontado por pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Magistrados (AMB) sobre o perfil da magistratura nacional. 

15/02/2019

Comunicado

Informamos que a nossa linha telefônica (51) 3284-9000 está temporariamente indisponível. Trabalhamos para que o problema seja solucionado o mais breve possível. Caso necessite, entre em contato pelos números (51) 3284-9017 ou (51) 3284-9018. Nosso WhatsApp é o (51) 99725-9190. Agradecemos a sua compreensão.