Previous Next

Na noite da última quinta-feira (13/12), o auditório da ESM foi palco do painel A Execução Penal e a Contribuição das Apac´s. Três magistrados e um promotor de justiça debateram o tema no painel organizado pelo Grupo de Trabalho em Mediação Penal e Penitenciária do Núcleo de Estudos de Mediação da ESM, pelo Centro de Formação do Judiciário do RS (Cjud) e pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac/Partenon).

A Escola da AJURIS recebe de 21 a 24/11 o evento internacional Fórum Juízes: Reflexão, Partilha e Redes Colaborativas, que reúne magistrados e juristas de oito países de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Portugal, além do Brasil. Na manhã de quarta-feira (21/11) houve a abertura no miniauditório. A organização do evento é da AJURIS, da Associação Internacional de Juízes, da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), da UNODC (escritório das Nações Unidas para o combate do crime e das drogas), do Camões Instituto de Cooperação e da Língua, mantido pelo governo de Portugal, do Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito (Paced) e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste (Palop-TL).

Na abertura do evento, o vice-presidente de Patrimônio e Finanças da AJURIS, Cristiano Vilhalba Flores, desejou boas-vindas aos participantes e destacou a satisfação da associação em receber a conferência.  Já o juiz federal e representante da Enfam, Friedmann Wendpap, saudou a possibilidade de compartilhamento de dúvidas, experiências e da busca do crescimento de todos magistrados. O tema também foi destacado pelo desembargador português Nuno Coelho, representante do Camões Instituto e do Paced. O magistrado falou sobre o fortalecimento e incremento da cooperação entre os países e a importância de, ao fim do evento, elaborar um documento com o compromisso ético dos juízes de língua portuguesa.

Nos dias 21 e 22 de novembro, as atividades são exclusivas para convidados. Em grupos de trabalho, os participantes discutem casos e trocam experiências sobre assuntos como o uso das mídias sociais, o assédio moral e sexual no ambiente de trabalho e a independência judicial. Um dos painéis foi conduzido pelo diretor da Escola, Jayme Weingartner Neto, e pelo vice-diretor, Roberto Ludwig, que tratou da independência judicial.

No terceiro dia (23/11) do evento haverá uma conferência internacional coordenada pela AJURIS e aberta à comunidade. Na ocasião, a partir do intercâmbio de experiências serão abordadas questões como a estrutura e organização do Poder Judiciário, transparência e independência judicial, além de questões como ética e papel do Judiciário no combate à corrupção. Será fornecido certificado de participação pela Escola da AJURIS. As inscrições podem ser feitas no site da Escola.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

16/08/2022

Participe do curso A Liberdade de Religião ou Crença na Realização da Justiça

Em parceria com o Centro Norueguês de Direitos Humanos da Universidade de Oslo e com o Centro Brasileiro de Estudos em Direito e Religião (CEDIRE), a Escola da AJURIS oferece nos dias 1 e 2 de setembro um curso gratuito com foco no fortalecimento de habilidades e competências dos participantes para a melhor proteção e promoção da liberdade de religião

05/08/2022

Gênero, racismo e diversidade em foco na formação inicial dos novos juízes

“Se eu não nomeio uma realidade, porque vou pensar em saídas emancipatórias para uma situação que sequer existe?” Esse foi um dos tantos questionamentos trazidos pela professora, pesquisadora e filósofa Djamila Ribeiro durante o Curso de Vitaliciamento dos novos juízes do Rio Grande do Sul. A professora ministrou aula para os magistrados na manhã desta sexta-feira (5/8) em um encontro

26/07/2022

Oficinas de Parentalidade

Na semana de 18 a 22 de julho, as instrutoras de Mediação Judicial e expositoras de Oficinas de Parentalidade, Izabel Cristina Fagundes e Carla Zir Delgado, ministraram a formação em intercâmbio Portugal/Brasil, denominada “Capacitação Parental - Oficina da Parentalidade – Experiência do Brasil”. A semana formativa foi realizada por meio da colaboração entre a Comissão de Proteção da Criança e

15/07/2022

Novos juízes: Escola da AJURIS promove atividades na formação inicial

Discussões com um viés humanista, análise de questões jurídicas, participação em atividades práticas e visitas externas fazem parte das primeira aulas promovidas pela Escola da Magistratura da AJURIS no Curso de Vitaliciamento para o grupo de 92 novos juízes do Tribunal de Justiça do RS (TJRS) que assumiram os cargos no início do mês. Diretora da Escola, a juíza Patrícia

04/07/2022

Novos juízes iniciam preparação em julho

Os 92 novos juízes do Rio Grande do Sul, empossados na última sexta-feira (1º/7), iniciam a partir de julho uma intensa preparação para assumir vagas nas Comarcas do Estado. As aulas são uma exigência da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), organizadas pela Escola da Magistratura da AJURIS e pela Corregedoria-Geral da Justiça do Tribunal de Justiça

27/06/2022

Prêmio Eladio Lecey de Sustentabilidade abre inscrições em setembro

  Buscando disseminar a produção científica, fomentar o debate e contribuir para a implementação de uma cultura de sustentabilidade entre os operadores das Ciências Jurídicas, a Escola da AJURIS abre, a partir de setembro, as inscrições para o Prêmio Eladio Lecey de Sustentabilidade. A premiação destaca artigos acadêmicos na área jurídica com ênfase no desenvolvimento sustentável, dividida em três categorias: estudantes